O futuro do trabalho: sua profissão vai deixar de existir?

 

Encontre as respostas que você procura e descubra as perguntas certas a se fazer.

O trabalho do futuro é uma preocupação que permeia gerações de profissionais.

Seremos substituídos por robôs? Sua profissão deixará de existir? Quais são as profissões do futuro? Como sobreviver à digitalização das coisas?

 A principal resposta para essas perguntas é: calma! Precisamos passar por alguns pontos para nos contextualizarmos sobre que futuro é esse do qual estamos falando e então, entendermos quais são as perguntas certas a se fazer.

 

Que futuro é esse?

O primeiro passo é nos contextualizarmos sobre qual futuro é esse de que estamos falando. O dia de amanhã? O fim da pandemia? Daqui a X anos?

Precisamos considerar a pandemia da Covid-19 como um grande acelerador de várias forças. A forma de se trabalhar mudou, a digitalização do trabalho avançou anos em alguns meses e boa parte das mudanças que aconteceram de forma inesperada podem nos acompanhar pelos próximos anos.

Considerando este fator, podemos tratar desse “futuro do trabalho” como algo bem próximo e que já estamos começando a conhecer. Afinal, já podemos enxergar uma mudança significativa dos modelos de trabalho.

Enquanto muitas empresas migraram para o home office, algumas não pretendem voltar mais para o modelo físico e outras pretendem adotar o modelo de trabalho híbrido.

Do lado de lá, o mercado também está se adaptando a novos modelos de contratação. Vemos cada vez mais empresas optando por profissionais temporários para projetos específicos e picos de demanda. 

Mas, não se preocupe, tudo isso representa algo positivo: significa, do ponto de vista do profissional, que agora ele é quem passa a ter um maior poder de escolha. Precisamos saber usá-lo, antes de tudo, entendendo o que temos como diferenciais humanos. Um bom planejamento de carreira com muito autoconhecimento serão suficientes nessa jornada!

 

Robôs são amigos e não nos substituirão

 

Esse foi o medo dos nossos avós, nossos pais e agora também dos mais jovens. Para se destacar no futuro do trabalho é preciso voltar duas casas e compreender que a tecnologia não é inimiga, e sim, um braço amigo para quem se preocupa em acompanhar ela.

 Não podemos fechar os olhos para os avanços tecnológicos que acontecem em todas as áreas. Essas melhorias são pensadas para otimizar o trabalho. Sendo assim, nasce uma nova necessidade no mercado: profissionais que tenham a habilidade de usar essas tecnologias.

O principal conselho de especialistas aos que mais se preocupam é desenvolver habilidades que dificilmente computadores ou robôs poderão superar. “Quanto mais habilidades, conhecimento e experiência você tiver, menos chances terá de ser substituído ou automatizado, então adquira o que puder, o mais rápido que puder”, enuncia Larry Alton, em artigo na Forbes, entre as formas de nos prepararmos para a iminente “revolução robótica”.

Por isso, seja qual for sua área: nunca pare de estudar. Para conferir nossos cursos e aprimorar suas habilidades clique aqui.

Além de sempre buscar por atualizações, é preciso entender nosso diferencial:

 

Aquilo que nos faz humanos

Computadores e máquinas são cada vez mais sofisticados e eficientes. Mas os humanos têm seus diferenciais. A automação pode otimizar muito, mas a humanização das coisas não pode ser substituída por nenhuma máquina.

Levando em conta, principalmente a aceleração de mudanças ocasionada pela pandemia, aqui vão duas habilidades que todos nós temos e fazem a diferença: adaptabilidade e sociabilidade.

A adaptabilidade consiste na capacidade de reagirmos aos imprevistos, de sermos flexíveis. Os computadores e robôs são muito bons em repetir atividades milhões de vezes (e sem se cansar), mas ainda é vantagem nossa conseguirmos nos adaptar diante dos mais específicos cenários.

É isso que estamos vivendo desde o início do ano passado e essa habilidade ainda será muito demandada no cenário pós pandemia.

Já a sociabilidade, tem a ver com a inteligência socioemocional.

Mais do que quaisquer animais, e que dirá do que as máquinas, os humanos têm habilidades de compreensão de emoções, empatia, entrosamento e colaboração. O que foi muito necessário em tempos de distanciamento social e continuará sendo.

A reflexão que fica é: não trabalhe como uma máquina, assim, não poderá ser substituída por uma.

 Muitos profissionais são ensinados a esconder aquilo que é visto como fraqueza ou até um ponto fraco, mas, no fundo, são coisas que nos fazem humanos. Isso nenhuma tecnologia poderá substituir.

Agora que temos as respostas para este anseio, é hora de fazer a pergunta certa.

 

Como usar as evoluções tecnológicas a seu favor? 

Não seremos substituídos pelas máquinas, mas o impacto da automatização no mercado de trabalho será sentido por aqueles que não acompanharem as mudanças.

Você tem se atualizado sobre a sua área de atuação? Independente da sua profissão, por mais tradicional que pareça ser, sempre existe algo novo que você pode aprender.

O profissional antigo não tem espaço no novo normal, por isso, é preciso se dedicar em ser também um novo profissional para este mundo que tomou conta do que conhecíamos (este, sem previsão de retorno.)

Pesquise, seja curioso! Encontre novas ferramentas, técnicas e estratégias que podem fazer a diferença. Mostre os resultados para os seus superiores e se coloque sempre como alguém que domina o assunto e está disposto a fazer a diferença através disso.

 Acima de tudo, estude. 

Vimos que o mundo pode mudar completamente de uma hora para a outra. Em todos os cenários e mesmo com as dificuldades do dia a dia: estude. Absorver informações novas é essencial tanto para quem está começando agora e busca sua colocação profissional, quanto para quem já está no mercado há algum tempo e precisa retomar os estudos.

 A racionalidade é o que difere os humanos dos animais e das máquinas. O cérebro, que ainda é um grande mistério, tem poderes impressionantes e assim como qualquer parte do corpo, deve ser exercitado.

Assim, valorizando suas habilidades e acabando com o medo de ser visto como humano, deixando de lado o conceito de trabalhar como uma máquina, tenha certeza: o futuro pode ser amanhã, daqui a uns meses ou em alguns anos, você estará sempre pronto. 

 

Publicado em
Leia outros textos sobre Blog, Sem categoria
Itinerario Formativo

ESCOLHA O CURSO CERTO PARA SUA CARREIRA

O itinerário formativo vai ajudar a planejar sua carreira profissional. Escolha os caminhos que deseja percorrer, e alcance novas oportunidades com os cursos do Senac/MS!

PLANEJE SUA CARREIRA AGORA