Salário, cargos e ofertas do Senac para o profissional de gastronomia

 

A rotina de trabalho faz com que os brasileiros passem mais tempo fora de casa do que com suas famílias, e isso afeta, consequentemente, os seus hábitos de consumo. De acordo com o IBGE, homens e mulheres gastam em torno de 25% de suas rendas comendo “na rua”, seja em restaurantes a kilo, redes de fast food ou padarias.

A Abrasel (Associação de Bares e Restaurantes) estima que o setor de alimentos e bebidas represente cerca de 2,7% do PIB nacional do Brasil. Já a ABIA (Associação Brasileira das Indústrias de Alimentação, apontou que o setor cresce a uma média de 14,2% ao ano.

Esses números são apenas uma amostra de como o setor tem um grande potencial para acolher tanto empreendedores que visualizam oportunidades para investir quanto profissionais que querem se especializar para trabalhar na área. E o foco desse artigo é justamente falar com você que está pensando em atuar no setor, mas não sabe quais as possibilidades que ele pode oferecer.

Conversamos com José Roberto Escudeiro, Orientador Técnico do eixo de gastronomia do Senac para entender um pouco mais sobre como esse mercado funciona para os profissionais e quais as oportunidades que você pode encontrar aqui em Mato Grosso do Sul.

Áreas de atuação e mercado em MS

De acordo dom José Roberto, um profissional que pensa em trabalhar no setor de gastronomia encontra uma área de atuação muito ampla. “Existem os setores de cozinha quente (profissional especializado em pratos feitos sob o fogo), garde manger (aquele especializado em mesa de frios), boucher (quem lida apenas com carnes), confeitaria, padaria e área de bebidas. Há também a possibilidade de dar consultoria na área ou dar aulas, que é a parte da docência”, comenta José.

Mas atuar na gastronomia não é apenas estar dentro de uma cozinha, “o profissional de pode atuar também na operação, quanto na gestão das empresas, na área de planejamento ou desenvolvimento”, completa o orientador técnico. A possibilidades são diversas, mas você pode estar se perguntando se Mato Grosso do Sul também oferece boas oportunidades aos profissionais, e a resposta é sim!

José Roberto nos contou que o segmento de gastronomia têm apresentado um crescimento considerável no estado devido crescimento de festivais de gastronomia. “O surgimento de novos restaurantes também contribuíram para aquecer o setor, bem como o surgimento do curso Superior em Gastronomia e instituições de ensino que estão ajudando a fortalecer o mercado e a qualidade dos profissionais que irão atuar no segmento de gastronomia no MS”, explica José Roberto.

Mercado de trabalho

Já conseguimos entender que o setor oferece diversas oportunidades, mas como de fato está o mercado de trabalho? O orientador técnico do eixo de gastronomia do Senac, José Roberto acredita que, mesmo o país tendo passado por uma crise econômica recentemente, o segmento segue em crescimento e isso acaba contribuindo para o aumento dos postos de trabalho. José Roberto também acredita que o número de pessoas interessadas em trabalhar na área cresceu por causa da maior oferta de cursos em faculdades e cursos técnicos.

Mas a TV também pode ser considerada uma das responsáveis por aumentar o desejo das pessoas em trabalhar com gastronomia. De acordo com José Roberto, surgiram muitos programas de culinária tanto na TV aberta quanto na TV à cabo, mostrando como a profissional é na prática, e isso pode ter despertado mais interesse.

No geral, o mercado de trabalho oferece muitas oportunidades, mas de acordo com José Roberto “o cargo de Chef de cozinha é o mais concorrido, sem dúvida. Porém, com o crescimento da área de consultoria e das instituições de ensino, o papel do consultor e do professor, têm se valorizado bastante nos últimos anos”.

Com relação ao salário, “A média para um cozinheiro está em torno de R$1.700,00. Já para um Chef de Cozinha, em torno de R$ 4.200,00, mas os valores podem aumentar de acordo com o tamanho da empresa”, comenta José Roberto.

Faculdade ou curso técnico?

É importante deixar claro que para se destacar e crescer dentro do mercado de gastronomia, é preciso ter uma formação. Mesmo oferecendo bastante oportunidade, vai se destacar aquele que tiver domínio da parte técnica, mas que tenha também os conhecimentos teóricos. Por isso, perguntamos para o José Roberto qual o melhor modalidade de curso para se profissionalizar.

“Acredito que temos dois perfis diferentes, um curso de qualificação (Cozinheiro), onde o curso será voltado para as práticas de cozinheiro e a graduação em gastronomia, onde o profissional será formado com uma base mais profunda de conceitos e técnicas de cozinha, mas principalmente, os conhecimentos de gestão, planejamento e estudos de bebidas, algo que no curso de cozinheiro é visto de maneira bem tímida”, comenta.

O que o José Roberto quis dizer é que, escolher entre uma faculdade ou um curso técnico vai depender do seu perfil pessoal e do que você quer para a sua carreira.

Ofertas Senac

Cursos de longa duração

 Cursos de curta duração

Publicado em
Leia outros textos sobre Blog, Gastronomia, Sem categoria
Itinerario Formativo

ESCOLHA O CURSO CERTO PARA SUA CARREIRA

O itinerário formativo vai ajudar a planejar sua carreira profissional. Escolha os caminhos que deseja percorrer, e alcance novas oportunidades com os cursos do Senac/MS!

PLANEJE SUA CARREIRA AGORA